A História do churrasco

barbacue 1

Sabe-se que a origem do churrasco é gaúcha, com maior precisão, dos pampas onde o transporte do gado para regiões mais férteis se fazia necessário para a manutenção da engorda do gado. Além disso, a destruição dos Sete Povos das Missões, RS, por volta de 1768, originou o abandono de grande quantidade de gado que, com o tempo, reproduziu-se fartamente sem o controle do homem, gerando um rebanho selvagem que se espalhou pelos pampas.

Com a busca constante do ouro, os tropeiros se apoderavam das carnes que se colocavam com fartura a sua frente as consumiam em breves paradas feitas por suas viagens, onde as fogueiras serviam para aquecê-los e também para assar carnes junto do sal das cinzas.

Com o passar dos tempos, surgiram os invernadores que continuaram a tradição que se iniciou e, obrigados a levar o gado para fugir do inverno, assavam algumas de suas reses durante a viagem, carregando a carne no Lombo de seus cavalos que, com o suor, salgavam as peças e, ao cair da noite estas já se encontravam devidamente salgadas e temperadas para o consumo. Com o passar dos anos surgiram as grandes fazendas onde o gado era transportado pelos peões e, no cardápio, a tradição se fazia cada vez mais presente com o churrasco como conhecemos atualmente, feito no fogo de chão, com valas profundas para evitar o vento e espetos que seguravam os nacos de carne sob o calor das brasas para assar.

barbacue2

As carnes a partir, deste momento, eram salgadas com o sal grosso, usado para a complementação alimentar do gado. No início do século XX, com a chegada dos imigrantes italianos, foram introduzidas outras peças de carne, enriquecendo o churrasco com porco, frango e peixe, além de desenvolverem os temperos como a famosa vinha d’alho.

Nas últimas décadas, a viagem constante de caminhoneiros vindos do sul para a região de São Paulo os obrigava a longas paradas na região de Curitiba, no Paraná, para abastecerem e alimentarem-se de carnes em restaurantes que começaram a variar seus cardápios de tal forma que acabaram gerando os atuais rodízios, ricos na diversidade de cortes e carnes; atualmente adequaram também carnes exóticas, frutos do mar, além das necessárias saladas e muitos acompanhamentos.

Esta entrada foi publicada em Geral. Adicione o link permanente aos seus favoritos.